Dia 05: Chelsea, High Line, Chelsea Market, Meatpacking, Little Italy e Soho

Chelsea é um bairro que fica na parte West da ilha e vai da 14th até a 30th st. Na parte sul do bairro fica o Meatpacking District e o High Line (antiga linha férrea transformada em parque) que passa pelo bairro todo margeando o Rio Hudson. É um bairro basicamente residencial, com seus prédios antigos, com poucos andares, uma escadinha na entrada e embaixo das escadas a entrada para o porão. Na época das festas como halloween, natal, páscoa e outras podemos admirar as escadas dos prédios todas enfeitadas. Em Chelsea, encontramos várias galerias de artes e em vários pontos street arts de artistas famosos, entre eles os “Os Gêmeos”, brasileiros muito conceituados neste quesito.

Iniciei o passeio na 23rd st com a com a 8th ave. No meio da quadra entre a 7th st e a 8th st está o Hotel Chelsea (222w23th st). Este hotel durante muitos anos foi moradia de várias pessoas ilustres, como Bob Dylan, Janis Joplin e Madonna. Sua fachada é linda, toda em tijolinhos vermelhos e com varandas em ferro com enfeites de flores. Hoje o Chelsea Hotel não aceita mais moradores e está passando por uma reforma. Bem embaixo do hotel fica a loja Doughnut Plant, uma loja de donuts cheia de bossa.

Curta nossa página no Facebook!

Já fiz este passeio por Chelsea, High Line e Meatpacking de várias formas, mas desta vez decidi subir na altura da 21th com a 9th ave andar até a altura da 15th st, descer no Chelsea Market e depois caminhar até o ultimo pedaço da passarela que fica na Ganservoort st no Meatpacking, onde tem uma escada.

Continuando, segui pela 8th ave até encontrar a 21st st e procurei o número 320 west, que é uma escola pública e onde fica o mural O Gigante d’Os gêmeos. O painel ocupa uma parede lateral da escola. Continuando pela 21st st segui até a 9th ave e procurei a subida para o High Line.

NYC_osgemeos

O High Line é um parque suspenso que foi criado onde antes era uma antiga linha férrea que foi desativada. Criado com o objetivo de revitalizar a área que ficou muito feia, acabou se tornando um local muito agradável com muita área verde e de lazer. Hoje ele se estende da 34th st até a Ganseworth Street no Meatpacking District e entre a 10th e 11th ave. Uma nova fase está prevista para ser inaugurada em 2015.

NYC_highline_01

Aproveitei a caminhada para observar a arquitetura dos prédios ao redor, o que vem sendo considerado o maior museu de arquitetura a céu aberto do mundo. A passarela está cercada de prédios criados pela vanguarda da arquitetura que reúne a nata dos profissionais mais criativos do planeta. Um arquiteto brasileiro, o paulista Isay Weinfeld, faz parte deste seleto grupo. Foi contratado por um grupo americano e o complexo de prédios projetados por ele ainda está em fase de construção, se chamará Jardim e ocupará um terreno entre a 27th e 28th st.

Ao longo do High Line podemos também apreciar várias street arts, encontrar espaços com espreguiçadeira para descansar e outros reservados para a gastronomia. Uma diversão na certa, separe um sábado ou domingo para o passeio, são os dias mais animados. Se o dia for de sol então, nem se fala!

Visite o site do high line e imprima o mapa, ele vai ajudar muito no passeio.

NYC_highline_02

NYC_highline_03

O Chelsea Market fica na 9th Ave, número 75.

O mercado coberto ocupa um quarteirão inteiro entre a 9th ave e a 10th ave e entre a 15th e 16th street. A fachada é toda em tijolinhos vermelhos e antigamente era onde ficava a National Biscuit Company, a mãe dos biscoitos Oreo! O mercado é repleto de lojas bacanas e muitas opções de lugares legais para comer.

Logo na entrada do mercado, na 9th, fica o restaurante Budakan, mas só abre para jantar, tem uma comida asiática deliciosa! Na mesma entrada, do outro lado, fica o Giovanni Rana Pastifício & Cuccina, excelente culinária italiana, tem uma varanda muito charmosa na rua. O restaurante também tem um salão climatizado e uma lojinha que vende as massas para viagem. Dentro do mercado, tem ainda o famoso The Lobster Place, um grande mercado de frutos do mar que também serve comidinhas.

O prato mais pedido é a lagosta, com três opções de tamanho para se escolher, a pequena é o suficiente para uma pessoa. Assim que você decide o tamanho de sua a lagosta, ela é cozida no vapor por cerca de 03 minutos, sem tempero, assim o sabor dela é todo realçado. Depois é só pegar a manteiga líquida para passar na lagosta e procurar uma mesinha vaga no corredor do mercado ou nas mesinhas em pé.

NYC_chelseamarket

Dentro do mercado há outras lojas que eu adoro:

Fat witch: vende brownies deliciosos. Adoro comprar os minis, tamanho perfeito, acabam em apenas 02 mordidas e você pode experimentar vários sabores!

Bowery Kitchen Supply: ítens para a casa. Esta loja é uma perdição!

Kingdom of herbs: onde reabasteço minha cozinha com as especiarias fantásticas que eles vendem.

Próxima parada: Meatpacking district (querendo vir direto para cá, desça na estação da rua 14 com a 8a ave). Desde a inauguração do High Line esta região foi toda revitalizada. A área era ocupada antigamente por matadouros e fábricas de processamento e embalagem de carnes (daí o nome). Hoje a região virou um empório do luxo, onde grandes estilistas abriram suas lojas, bons restaurantes se instalaram, além da badalada night. Aqui é um lugar para ver e ser visto.

Depois de toda esta caminhada, um lugar que eu indico para uma parada estratégica é o Biergarten ou o Standard Grill. Os dois ficam embaixo do Standard Hotel, que fica bem perto da escada de descida do High Line.

NYC_biergarten

Standard grill: 848 Washington st esquina com a 13th st. Aberto de domingo a quarta das 7 à15hrs e de quinta a sábado das 7 às 16hrs. O brunch é delicioso e vive lotado, aconselho fazer reserva ou então chegar cedo. Não deixe de visitar os banheiros, o design é incrível!

Biergarten: ao lado do Standard Grill, o lugar com mesas compartilhadas serve comidas e cervejas alemãs. O lugar é perfeito para uma happy hour, ou para fazer como eu fiz, uma parada para reabastecer as energias. Apesar de ser todo aberto, ele funciona até mesmo no inverno, onde os vidros são fechados e enormes aquecedores são espalhados no local. Logo na entrada tem uma casinha onde compramos os tickets. Todos os pratos tem o mesmo preço e só as cervejas que variam por causa do tamanho. No cardápio as deliciosas salsichas, linguiças alemãs que são acompanhadas saladas . O prato é servido com 02 linguiças e 02 saladas pequenas e eu pedi também uma cerveja pequena, tudo custou $12. Sábado e domingo abre ao meio dia.

Estes são meus preferidos, porém sugiro explorar a região que está repleta de boas opções, tais como o italiano Fig&Olive (420 west 13th st), o Flor de sal (espanhol no nº100 da 10th ave); Del Posto (85 10th ave, italiano considerado um dos melhores).

Já abastecida, fui em direção a Little Italy. É um pedaço da Itália no Soho. A Mulberry street é a rua onde encontramos a maioria dos restaurantes. Todo o mês de setembro acontece a festa de San Gennaro. A rua fica fechada para os carros e os restaurantes colocam suas mesas na calçada. A festa é bem animada, tem barraquinhas montadas ao longo da rua, procissão com o santo e muita música. Me programei para estar lá na parte da tarde, pois tinha visto na programação que a procissão passaria entre 14 e 16 hrs. Se ficou interessado em ir lá ano que vem, ou deseja ver as opções de restaurantes, entre no site oficial.

A festa toda é bem simples até meio cafona, mas eu adorei! As fotos da festa já dizem tudo!

NYC_littleitaly_procissao_01

NYC_littleitaly_procissao_03

NYC_littleitaly_procissao_02

Por pura sorte eu consegui a última mesa vazia num restaurante com uma vista privilegiada da procissão. Mesmo na maior confusão o atendimento foi excelente e a comida idem. O restaurante é o Italian Food Center e o endereço é 186 Grand Street e ele fica bem na esquina com a Mulberry street. O prato que eu comi foi um penne à la vodka divino!

NYC_littleitaly_pennealavodka

Bom, depois fiquei no Soho batendo perna, mas isto só vou contar no próximo post que vai ser inteiro sobre esta região.

 

Deixe uma resposta