Dia 12: saímos de Aix em direção a Marseille, nossa última parada. Já tínhamos visitado Marseille bem rapidinho da primeira vez que fomos à Provence, mas não tínhamos curtido muito, não. Aproveitamos para passar mais um dia por lá para conhecer melhor a cidade. A viagem de Aix a Marseille é curtinha, são 32 Km de estrada, feitos em no máximo 40 minutos. Malas no hotel e partimos para aproveitar o dia ensolarado no velho porto.

Marseille_porto_01

Marseille_porto_02

Curta nossa página no Facebook!

Marseille_porto_04

Era domingo e tinham barracas de peixe e frutos do mar no porto. Havia também um barquinho, onde um vendedor vestido com trajes típicos de Marseille (calça tipo chino e camisa listrada branca e azul) escutava música francesa e vendia sabonetes e outros produtos de perfumaria artesanais e super cheirosos! Compramos alguns dos famosos sabonetes de Marseille. De volta em casa, bateu o arrependimento de não termos comprado mais…

Marseille_porto_03

Ainda passeando pelo porto, passamos pela Maison des Pastis, para provar a famosa bebida local, feita a partir do absinto. A loja vende diversos tipos de Pastis e uma senhorinha ensina como beber. Nós não gostamos, não, mas se você gosta de absinto, prove!

Caminhando mais um pouco você chega ao Fort Saint Jean, uma linda muralha que abriga parte do mais novo museu de Marseille, o MuCEM (Musée des Civilisations de l’Europe et de la Méditerranée). O museu continua dentro de uma caixa de renda de concreto, lindo por fora e por dentro! A coleção permanente mostra a história das civilizações da Europa e do mediterrâneo até os dias de hoje com uma abordagem interdisciplinar.

Dá para se perder por um bom tempo lá dentro. E fora também! As vistas panorâmicas da cidade e do mar nos mais diversos cantos do museu são de tirar o fôlego. O acesso aos jardins, restaurantes e espaços abertos é gratuito.

Marseille_museu_02

Marseille_museu_01

Saindo do museu, nos deparamos com o guichê do trem turístico. Como não tínhamos muito tempo em Marseille, foi perfeito. O trem segue pela Corniche, beirando o mar, e sobe até a igreja Notre Dame de La Garde, onde você pode saltar e fica um tempinho, pegando o próximo trem em aproximadamente 20-30 minutos. No caminho, o trem passa pelos fortes Saint Jean e Saint Nicolas, Palais du Pharo e pela abadia St Victor, e ainda dá para ver de longe a Pont de la Fausse Monnaie, e as ilhas du Frioul et du Château d’If. A igreja fica a 162 metros de altitude, com uma vista panorâmica da cidade lindíssima.

Marseille_notre_dame_de_la_garde

Marseille_notre_dame_de_la_garde_02

Dia 13: Dia de partir. Mas antes de irmos embora, não podíamos deixar de comer o prato típico de Marseille: a Bouillabaisse. Já tínhamos lido que comer a Bouillabaisse nos restaurantes do porto era furada, então seguimos as dicas e fomos ao Le Rhul torrar os últimos euros que sobraram na carteira! Valeu cada centavo. Não só pela comida, mas pela experiência toda. Ao pedir o prato, o garçom logo traz um babador e rouille (um molho à base de maionese e caldo de peixe) e torradas. Um pouco depois, chega o caldo de peixe fervendo e o garçom explica que você deve colocar as torradas com molho dentro do caldo para comer. Mais um tempinho depois, chega à mesa uma travessa com cinco tipos de frutos do mar diferentes. O garçom retira as espinhas e coloca um prato do lado do caldo, explicando novamente que você deve ir aos poucos colocando os frutos do mar no caldo. Ah, volta e meia o garçom vem oferecer mais caldo. Tudo delicioso! E a vista para o mar complementa toda a experiência! Para chegar no Le Rhul, é só pegar o ônibus 83 no Porto, direção Rond point du Prado e parar no ponto Fausse Monnaie.

Marseille_bouillabaisse

E a viagem chegou ao fim… =(

Veja abaixo links para o diário de bordo completo:

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Deixe uma resposta