FPM_Campos de lavanda

A lavanda é com certeza um dos maiores símbolos da Provence! A melhor época para se ver a lavanda é no período da sua florada, que acontece entre o meio de junho e o meio de julho, na região do Valensole, e entre o meio de julho podendo ir até o meio de agosto, na região perto da cidade de Sault no Luberon. Nesta época, circulando pelas estradas, vamos nos deparar com os campos de lavanda floridos por todo o caminho. Em outras épocas só veremos os arbustos secos. Não que a provença não tenha seu charme, as cidades são lindinhas e valem a visita em qualquer época, mas se você quer ver lavanda, se programe para ir na época da florada!

FPM_campos de lavanda

A lavanda e o lavandin

Existem dois tipos de lavanda: a lavanda tipo fina e o lavandin. A tipo fina cresce em terreno seco e acima dos 700m – essas são muito apreciadas e empregadas em fórmulas medicinais e perfumes. Seu aroma é mais delicado e seus galhos são únicos. Seu arbusto é mais baixo e arredondado. Esse tipo é encontrado na região da cidade de Sault.

FPM_campos de lavanda

Curta nossa página no Facebook!

Já o lavandin é cultivado no mundo inteiro e também na região de Valensole na Provence. O lavandin é do tipo híbrido, resultado da polimerização da “lavanda verdadeira” (selvagem), aquela que floresce em altitude acima dos 700m. O lavandin é usado na fabricação de sabonetes e perfumes. A diferença entre as duas pode ser observada na haste da flor, que na lavanda é curta e possui a extremidade florida e no lavandin é mais longa e se ramifica em duas extremidades floridas. Para se ter uma ideia, são utilizados 50kg de lavandin para produzir 1l de óleo essencial e o dobro de lavanda para se obter a mesma quantidade de óleo!

FPM_campos de lavanda

Onde ver lavanda

Os maiores produtores de lavanda estão em Sault, Saignon e no Plateau de Valensole, entre as cidades Puimoisson, Manosque, Grasse e nos arredores de Gordes.

No Brasil, já encontramos lavanda plantadas também tanto em Cunha, n’O Lavandário, que fica na estrada Cunha-Paraty SP 171 km 54,7 quanto em Gramado, no Le Jardin Parque de Lavandas, onde a floração acontece em dezembro. Esse lavandário fica na rodovia RS115 no 37700 a 3km do centro de Gramado na direção Taquara. Nesses dois lavandários são comercializados  vários produtos feitos à base da lavanda.

A porta de entrada da Provence por via aérea é Marseille, mas achamos Aix-en-Provence mais charmosa para se hospedar e fazer os bate-voltas até os campos de lavanda. Uma opção para quem não quer alugar um carro é fazer uma das excursões que a oficina de turismo em Aix-en-Provence oferece. Para a cidade de Sault, as excursões ocorrem entre 21 de julho e 10 de agosto. No site naprovence.com, que é de uma brasileira que mora em Aix, você também encontra excursões que saem entre o fim de junho e o começo de agosto para a região de Sault e para o Plateau de Valensole.

Planejando a viagem:

Nós optamos por fazer a nossa base na cidade de Aix-en-Provence, alugamos um carro na cidade e de lá fizemos os bate-volta para as rotas da lavanda. Para chegar, pegamos um voo Rio-Marseille. O aeroporto Marseille-Provence não fica bem em Marseille, mas sim numa cidade perto chamada Marignane, que está bem no centro entre as cidades de Aix e Marseille – a distância é de mais ou menos 25km. Já na saída do aeroporto, vimos os arbustos repletos de lavanda! No aeroporto, tem um ônibus chamado “navette” para Aix-en–Provence e na cidade ele faz duas paradas: uma na Gare-TGV Aix e o ponto final é na Gare Routière que fica bem no centro de Aix. O trajeto é de aproximadamente 30 minutos e os ônibus partem todos os dias com intervalos de 30 minutos. Os bilhetes podem ser comprados online, nos guichês no aeroporto, na estação em Aix e no ônibus (neste caso, somente em espécie). O bilhete unitário custa 8,60 euros (tarifa de 2018). Mais informações no siteDe táxi, a tarifa entre Aix e o aeroporto fica em torno de 50 euros de dia e 60 euros à noite (tarifa de 2018).

Escolha aqui seu hotel en Aix-en-Provence!

Se você optou por pegar um TGV vindo de Paris ou de outra cidade da França, a estação TGV de Aix-en-Provence, fica a 13 km do centro da cidade.  O mesmo ônibus que liga o aeroporto à Aix, também liga a Gare TGV à Gare Routière, que é a Gare que fica no centro da cidade e o bilhete custa a 4,30 euros (tarifa de 2018) com saídas a cada 30 minutos.

As rotas da lavanda:

1. Rota do Plateau de Valensole

O Plateau de Valensole está a 500 m de altitude e a região fica perto de Digne-Les-Bains e do Gorges du Verdon. A área toda tem aproximadamente 800 km quadrados. Nesse circuito, vamos encontrar o lavandin cuja floração se dá entre o meio de junho e meio de julho. As festas da lavanda, que anunciam o fim da floração e início da colheita, acontecem em julho. No trajeto até o Plateau, vamos ver campos de lavanda a perder de vista!

FPM_campos de lavanda

Nós saímos de Aix e pegamos a estrada no sentido da cidade de Puimoisson. Primeiro passamos por Manosque, onde fica a fábrica do L’Occitane, depois pela cidade Valensole até chegarmos em Puimoisson. Todo o caminho é tomado por campos de plantações de lavanda e é só escolher um, parar no acostamento, entrar no campo e tirar a sua foto indescritível!

FPM_campos de lavanda

Até aí já se pode ver muita lavanda no caminho, mas se quiser pode esticar mais um pouco até a cidade de Moustiers-Sainte-Marie, a cidade da faiança branca que é uma louça bem típica da Provence e do Lac de Sainte-Croix. O trajeto todo partindo de Aix até Moustiers-Sainte-Marie é de 102km numa estrada de tirar o fôlego de tão linda!

FPM_campos de lavanda

FPM_campos de lavanda

Cidades da região do Plateau de Valensole:

Manosque – distante 49 km de Aix e é onde está a fábrica da L’Occitanne, mas não achamos vantagem comprar na loja da fábrica.

FPM_campos de lavanda

Valensole – distante 70 km de Aix  é uma pequena cidade ao sul dos Alpes de Haute Provence perto de Digne les Bains e Manosque. Elas estão localizadas numa planície de 800 km2. A região é ensolarada a maior parte do ano e muito importante no cultivo do lavandin, do mel de lavanda e produtos derivados da lavanda.

FPM_campos de lavanda

Puimoison – um pequeno lugarejo com aproximadamente 700 habitantes e também faz parte da rota da lavanda e fica a 85,8 km de Aix.

Moustiers-Sainte-Marie – estivemos nesta cidade, mas não era a época da lavanda. A cidade é bem pequena com as vielas repletas de lojinhas que vende a faiança, que é famosa louça branca típica da Provence. Na região fica o La Bastide de Moustiers, que é um hotel e restaurante de charme do chef Alain Ducasse! No site você encontrará todas as informações. Se quiser uma experiência gastronômica vale muito a pena!

Rio Verdon – o rio passa pela região e é cercado pelo maior canyon da Europa, possui águas esverdeadas, produto do derretimento da neve dos Alpes.

Lac de Sainte-Croix – lago de águas azul turquesa deslumbrante!  Nós alugamos um caiaque e remamos pelo lago que é todo rodeado pelos canyon, não dá para descrever o que vimos e sentimos, é simplesmente impactante! Na alta temporada é possível além dos pedalinhos alugar barcos elétricos na praia das galhetas, que fica bem perto de Moustiers-Sainte-Marie.

FPM_campos de lavanda

2. Rota do Luberon

Fizemos essa essa rota também saindo de Aix-En-Provence, mas uma outra opção seria se hospedar na cidade de Avignon. Avignon possui uma estação TGV que facilita o deslocamento para outras cidades, tanto na Provence como na França.

Escolha aqui seu hotel em Avignon!

FPM_campos de lavanda

O Luberon é um parque nacional, rodeado por uma cadeia montanhosa de calcário. A região é protegida e, por possuir grande importância ambiental, foi inscrita como Reserva da Biosfera pela UNESCO. O Luberon é uma região muito charmosa e ficou famosa por ter sido incluída no livro Um Ano na Provence, de Peter Mayle. Alguns vilarejos que valem a visita: Lourmarin, Bonnieux, Buoux, Apt, Roussillon, Gordes. Além da lavanda fina, a verdadeira, essas terras produzem azeitonas, pêssegos, damascos e uvas para produção de excelentes vinhos.

Partimos de Aix na direção da cidade Apt e no trajeto passamos por Pertuis, Lourmarin e Bonnieux. Depois de Apt, fomos para Buoux, que é onde fica a Les Agnels, uma destilaria de lavanda. O trajeto todo tem aproximadamente 60km.

campos de lavanda

FPM_campos de lavanda

FPM_campos de lavanda

Cidades da região do Luberon:

Lourmarin – um vilarejo bem pequeno com aproximadamente 1200 habitantes. Super charmosa, tem várias lojinhas, restaurantes e cafés e como todas as cidades da região, o melhor dia de se visitar é quando acontece o mercado! Em Lourmarin, o mercado acontece todas as sextas-feiras entre 8/13hr. E a cidade fica a apenas 40km de Aix .

Bonnieux – esta é uma pequena aldeia medieval construída entre muros e suas casinhas são em tons de bege, fica bem alto de uma montanha. O mercado aqui acontece todas as manhãs de sexta-feira. De Lourmarin, são apenas 14 km.  

Buoux – esse vilarejo possui apenas 150 habitantes. De Bonnieux até Buoux são apenas 13km de distância. Passamos pela cidade e  seguimos pela estrada D113 em direção à destilaria de lavanda Les Agnels, endereço Route de Buoux, Apt. Na lojinha compramos, além de sachês, óleo essencial, spray para ambiente e, claro, vários bouquets de lavanda que adoramos para enfeitar a casa toda! A destilaria abre todos os dias de abril a setembro de 10/19h e oferece visitas guiadas que acontecem todos os dias entre 11/16h. Nos meses de Outubro a Março, a destilaria abre de Segunda a Sábado e as visitas guiadas só com reservas no site.

Apt – cidade fundada no século I. No passado, foi uma das mais importantes da região. Essa cidade é um pouco maior do que as outras da região e possui aproximadamente 12000 habitantes. Seu  mercado acontece aos sábados. Saindo de Buoux, são apenas 8km até Apt. Se quiser esticar mais um pouco a rota, é só seguir para a cidade de Sault, que fica distante apenas 31km, ou então deixar para outro dia. Outra opção que vale muito à pena é ir a Gordes que está distante apenas 27km.

Sault – um lugarejo a 766m de altitude que guarda marcas de sua fundação no século 12. É considerada a capital da lavanda e em agosto acontece um animado festival em homenagem à lavanda. O mercado aqui acontece todas às quartas pela manhã! Outra atividade muito procurada nessa região é a subida ao Mont Ventoux. O trajeto todo de Aix a Sault  são 90km de ótimas estradas.

Gordes – uma cidade medieval  bem pequenina com aproximadamente 2200 habitantes. A cidade está localizada em cima de uma montanha e suas casas são todas em  calcário branco. De lá temos uma linda vista do vale. Procure ir no dia do mercado que acontece todas às terças-feiras, quando a cidade fica super movimentada! E a apenas 2km do centro de Gordes fica a Abadia Notre-Dame de Sénanque, cuja visita é obrigatória! Esse mosteiro construído em 1148 é todo de pedra, mas o destaque é a entrada da Abadia toda coberta de arbustos de lavanda estrategicamente colocados, que, claro, rende fotos lindas! A Abadia ainda é habitada pelos monges que vivem do cultivo e da produção de produtos derivados da lavanda. Quando fomos, não era a época da lavanda e toda a frente da Abadia estava com os arbustos secos.

Les Baux-de-Provence – uma cidade que também vale a visita independente da rota da lavanda. É onde fica o Carrièrres  de Lumières, que são imagens projetadas na pedra que a cada ano homenageiam um pintor famoso! Dê uma olhada no site e veja que espetáculo é o lugar!

FPM_campos de lavanda

FPM_campos de lavanda

FPM_campos de lavanda

 

Deixe uma resposta