Alfama

Alfama e Graça

Alfama é um dos mais tradicionais bairros de Lisboa e também um dos mais antigos. Foi um dos poucos que escapou ileso ao terremoto de 1755 que devastou toda a cidade.

A região é toda cheia de escadinhas e ruelas, muitas casas de fado e um casario típico em tons pastéis e fachadas em azulejos. O melhor passeio aqui é mesmo se perder pelo labirinto do bairro que lembra uma pequena aldeia. O bairro é vizinho da Mouraria, da Graça e de São Vicente.

Curta nossa página no Facebook!

Castelo de São Jorge

Alfama e Graça

O Castelo de São Jorge está localizado em Alfama, no topo de uma das 7 colinas entre as quais Lisboa foi se desenvolvendo – Rua Santa Cruz, aberto diariamente de 9/18h de novembro a fevereiro e de 9/21h de março a outubro, entrada a 8,50 euros. Podemos chegar aqui com o elétrico 12 que sai da Praça do Rossio, descer no Largo da Porta do Sol e seguir em direção ao Castelo, ou com o elétrico 28 que sai da Praça Martins Muniz passa por Alfama, pelo Castelo de São Jorge pela Sé e bem em frente a Igreja de Santo Antônio; e também subindo pelo  Elevador Santa Justa e o elevador gratuito na rua dos fanqueiros.

Esta imponente fortaleza recebeu muita influência dos árabes, tanto que o nome do bairro deriva do árabe “al-hamma”, que significa banhos e fontes. Este castelo já foi o Paço Real, isto é a casa do rei. Hoje o castelo abriga exposições, museus e eventos culturais.

Miradouro Chão do Loureiro – Calçada Marques de Tancos 1. É o novo restaurante-cafeteria que funciona no terraço do antigo Mercado do Chão do Loureiro e sucede ao antigo Terraço.  O miradouro fica nas costas do Castelo na Travessa do Chão Loureiro e a vista de Lisboa é linda!

 

Graça

Alfama e Graça

Passeando no elétrico 28 em direção à Alfama, no meio do trajeto, desça no Largo da Graça. O bairro é uma graça, literalmente! Localizado na oitava colina, quase nunca mencionada, este bairro muito charmoso é cheio de pracinhas, cafés, restaurantes convidativos, além de dois mirantes.

O Miradouro Nossa Senhora do Monte tem um visual incrível da cidade, com banquinhos estrategicamente colocados.

Alfama e Graça

Alfama e Graça

Ao lado a Igreja da Graça, tem um outro miradouro, o Miradouro da Graça com um quiosque e mesas ao ar livre, local perfeito para aguardar o pôr do sol.

Alfama e Graça

Alfama e Graça

Para comer:

Botequim – Largo da Graça 79 – este bar foi endereço de artistas na década de 60 e a decoração ainda permanece a mesma. Petiscos com cogumelos recheados, bruschetta à portuguesa coberta de brie e farinheira (enchido típico). Aberto todos os dias a partir de 14h até 2h e quarta-feira a partir das 17h.

Pitéu da Graça – Rua da Graça 95 – clássico português com comida boa e preço justo. Sugestão: Bacalhau à pitéu –  a posta do bacalhau coberta de cebola e azeitona acompanhado de fritas e salada.

Damas – bar-sala de concertos – Rua Voz do Operário 60, aberto em 2015, onde antes funcionava uma padaria. Está fazendo sucesso! Aberto a partir das 13h até as 2. Almoço e petiscos à noite, quando tem concertos. A ementa (=cardápio) muda todos os dias (e é preciso ver na internet ou no quadro à porta), fixos, só os petiscos.

Alfama e Graça

Ali pertinho da Graça, acontece todas as terças e sábados a Feira da Ladra, um mercado de rua que vende em sua maioria coisas usadas, mas também algumas novas como azulejos e artesanato. Tem de um tudo por ali, mas é bem legal dar uma passeada e conhecer mais um pouco da cultura lisboeta! Mais informações aqui.

Alfama e Graça

Veja outras dicas de Lisboa:

Deixe uma resposta