Os marchés parisienses (feiras ou mercados) são famosos pelo ambiente e pela qualidade dos produtos. Nos finais de semana, ir ao mercado é um ritual, mas depois das compras sempre acontecem os encontros dos amigos ou da família, às vezes nos mercados mesmos ou nos bares, cafés e bistrôs ao redor. Mesmo que você não tenha possibilidade de cozinhar em Paris, visitar uma feira ou um mercado é a ocasião ideal para conhecer um pouco a gastronomia francesa e seus hábitos também. É muito interessante observar a sazonalidade e a origem dos produtos e o respeito e a importância que os parisienses dão a isto no país.

O Marché d’Aligre, na Place d’Alligre, na realidade são dois mercados: o de rua e o coberto. As barracas da feira são armadas na Rue Aligre e na Place d’ Aligre em frente ao marché couvert Beauveau. Localizado no 12ème. A melhor estação de metrô é a Ledru-Rollin, é só uma pequena caminhada até a Place dÁlligre. O Marché d’Aligre é bem animado e com várias barracas de legumes, verduras, frutas, queijos, roupas e várias barracas com “brocante” (brechó e antiguidades).

Paris_Passeios_marche_daligre

Curta nossa página no Facebook!

Bem ao lado das barracas da rua tem um mercado coberto, um dos mais antigos da cidade, aberto desde 1779. O marché couvert Beauveau fica aberto de terça a sábado de 7 às 13hrs e no domingo de 7h às 14hrs . Os melhores dias para ir são sexta, sábado e domingo, mas recomendamos ir no domingo, pois é o dia de maior movimento e o mais animado. No mercado encontramos ótimas opções de peixaria, açougue, queijos, vinhos, especiarias e uma grande variedade de produtos regionais.

Ao redor do mercado, há vários lugares legais para ir antes ou após a visita ao marché. O Ponto altoe com várias indicações é o Baron Rouge (1 Rue Théophile Roussel). O bar fica lotado nas manhãs de domingo, seja para degustar em pé no balcão ou sentado nas poucas mesinhas na calçada. No inverno, a pedida são ostras com champagne!

Bem em frente ao Baron Rouge no nº 2 fica o Puerto Cacao, onde nós fomos e tomamos um brunch delicioso! O lugar é pequeno e aconchegante e o cheiro delicioso! São servidos 4 tipos de brunch, nós pedimos o que tinha incluído a sobremesa. O chocolate quente pode ser personalizado, acrescentando o sabor de sua preferência, como gengibre, blueberry e muito mais. Na lojinha são vendidas barrinhas de chocolate de vários sabores, cacau em pó, geleia de banana com chocolate (nós compramos). O chocolate vem direto da Venezuela para a loja, seu proprietário importa o chocolate através de uma “fair-trade” e com isto consegue preços melhores e ainda ajuda as causas humanitárias. A fair-trade emprega pessoas com vários tipos de dificuldade, quer financeira ou mesmo a inserção na sociedade de presidiários.

Paris_Passeios_marche_daligre_Puerto_Cacao_01

Paris_Passeios_marche_daligre_Puerto_Cacao_02

Paris_Passeios_marche_daligre_Puerto_Cacao_03

Outros restaurantes indicados na área são:

Penty – 11 rue de Cotte . O menu inclui omeletes, saladas, sanduíches, tudo por um preço excelente. O bar fica numa rua bem próxima ao Marché.

Le Charolais – 15 Rue de Cotte. Um bistrô simples que serve a tradicional comida francesa, como o steak tartare, tábuas de queijos e ostras frescas que vem direto do marché. Aliás, o local é frequentado pelos comerciantes que fazem uma parada para o café da manhã ou uma taça de vinho como aperitivo.

Depois do Marché d’Aligre, você pode ir à Promenade Plantée! Mais informações sobre esse passeio aqui.

 

La Butte aux Cailles

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_01

Procurando lugares que fugiam do tradicional para ir em Paris, encontramos um blog que falava deste pedacinho da cidade. Pronto, foi o ponto de partida para as pesquisas e incluímos o passeio em uma de nossas idas à Paris. O bairro está situado no 13ème no limite do 14ème, delimitado pelo Boulevard Auguste Blanqui, Rue Moulin des Près, Rue Tolbiac, e Rue de Barrault.

Um pouquinho de história:

La Butte aux Cailles esta localizada numa pequena colina com 60 metros de altura e só foi incorporada à Paris no ano de 1860. Recebeu este nome de Pierre Caille, que era o proprietário dessas terras em 1543. O local não passava de um terreno desabitado às margens do rio Bièvre, um afluente do Rio Sena. Com o passar do tempo e devido às atividades industriais na região, o rio Bièvre acabou se tornando um verdadeiro esgoto à céu aberto. Hoje este rio teve seu curso desviado para debaixo da terra. Somente no século XX que o bairro começou a tomar a forma que conhecemos hoje. O lugar também foi muito importante na guerra civil, conhecida como Paris Commune de 1871.

Parece que o bairro parou no tempo. Ele ainda conserva muitas casas, jardins floridos, vilas, ruas de paralelepípedo bem estreitas (Passage Boiton, Passage Barrault, Passage Sigaut), pracinhas, e tudo isto nos remete à sensação de estarmos numa pequena cidade do interior calma e fora do tempo. É muito interessante admirar os diferentes estilos de arquitetura das casas. Este bairro atraiu uma grande quantidade de artistas de arte de rua, durante o passeio podemos admirar muitas destas “street arts”, o que concede um charme a mais ao bairro. Uma rua que também merece destaque é Rue Daviel , a “petite alsace” como é conhecida, um conjunto de casinhas de madeira com telhado pontudo, e a Villa Daviel com suas casas e jardins.

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_02

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_03

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_04

O bairro é bem calmo durante o dia e particularmente apreciado pelos parisienses. As duas ruas principais, a Rue de la Butte aux Cailles e a Rue des Cinq Diamants recebem no início da noite uma multidão, principalmente no quarteirão mais animado situado entre a Place Verlane e Place de la Butte aux Cailles, como é conhecido a encruzilhada formada pelas ruas Rues de l’Espérance, Rue des Cinq-Diamants e Rue de la Butte-aux-Cailles.

Para chegar ao bairro, uma opção é a estação de metrô Corvisart. Chegando lá, é só seguir pelo Boulevard Auguste Blanqui até a rue Moulin des Près. Pronto, você já está entrando no bairro e logo a seguir verá a rue de la Butte aux Cailles. Outra opção é o metro Tolbiac, siga pela rue Tolbiac e entre na rue Moulin des Près e logo a seguir aparecerá a rue de la Butte aux Cailles. Ou então, salte no metrô Place d’Italie e siga pelo Boulevard Auguste Blanqui e entre na rue de Cinq Diamand. Ande até a rue de la Butte aux Cailles.

Nós fomos num domingo e escolhemos descer na estação de metrô Place d’Italie. Tinha um marché de rua acontecendo e o bairro estava bem animado. Depois de nos deliciarmos com o clima das ruelas escolhemos o Chez Gladines (30 Rue des Cinq Diamond) para almoçar. O restaurante é todo de mesas comunitárias, com garçons vestindo camisetas brancas, lotado de locais com seus amigos, famílias.Serve comida basca. A comida estava deliciosa e uma curiosidade é o modo como a comida é servida: um exemplo é a salada que vem dentro de uma bacia de alumínio. Tudo muito simples, mas alegre e alternativo como o bairro! Não aceita cartão e tem preços excelentes.

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_Chez_Gladines_01

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_Chez_Gladines_02

Paris_Passeios_la_butte_aux_cailles_Chez_Gladines_03

 

Não deixe de ver:

La Piscine de la Butte aux Caille – 5 Place Paul Verlane. Uma das mais antigas piscina de Paris. Alimentada por um poço artesiano, foi construída pelo arquiteto Louis Bonnier entre 1922 e 1924 com um estilo art decô, e tombada pelo patrimônio histórico da cidade. A fachada é toda em tijolinho vermelho.

Outros restaurantes indicados:

L’Oisivithé – 1, rue Jean Marie Jégo. A palavra oisivite significa ociosidade. A sacada foi juntar oisive (ócio) com thé (chá). Bem pequeno e acolhedor, com uma decoração bem divertida com novelos de lã, bules de chá, mesas e cadeiras coloridas. Eles servem brunch no finais de semana de 11hrs às 16hrs, ao preço de 17 euros por pessoa, incluindo bebida quente (chá, café ou chocolate quente), 1 copo de suco de laranja, dois ovos quentes, pães e brioche, manteiga, geleia, e um folhado salgado (recheio a escolher) acompanhado de saladinha. Todas as quartas são oferecida aulas de tricot.

Les Temps des Cerises18-20 Rue de la Butte aux Cailles. O nome foi dado em homenagem a Commune 1871. Os garçons são os donos. O bar fica aberto todos os dias de 11:45 às 14:30 e das 19hrs às 23:45 e fechado aos domingos.

Chez Mamane – fica em frente 12/16h e 19hs. Ótimo lugar para comer um autêntico couscous.

Mais passeios em Paris:

Galeries e Passages

Jardin Vertical e Canal Saint-Martin

Bercy, Cinémathèque e Bibliotèque Nationale

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.