Place Masséna

Já contamos um pouquinho aqui sobre nossa viagem. Agora vamos contar em detalhes a nossa aventura pelo sul da França! Nice foi nossa primeira base. A cidade não é apenas um balneário, mas  uma cidade vibrante, com um bonito centro histórico, bons restaurantes, bons preços e ótima localização para explorarmos a Riviera Francesa. Por ter pertencido à Itália, Nice possui muitas características italianas, que podemos observar tanto na arquitetura como na culinária. Decidimos que faríamos nosso roteiro todo de carro, porém, se esta não for sua opção, de Nice partem trens para quase todas as cidades da região, dando perfeitamente para se fazer vários bate-volta.

O aeroporto de Nice serve toda região da Côte d’azur com vários vôos vindos de toda Europa. Saindo do Aeroporto é muito fácil chegar no centro de Nice, são apenas 6km de distância  num caminho que cruza toda a orla, a Promenade des Anglais. Se não tiver alugado um carro, existe  um serviço especial de ônibus que sai do aerporto e vai para o centro, fazendo o mesmo trajeto pela orla. Para quem vem de trem de outras regiões da França, a estação de trem de Nice também é super central, bem no meio da cidade nova, ali pelos lados da Place Masséna. É nesta  estação também que se pode pegar trens para explorar a região.

Place Massena
Place Massena

 

Curta nossa página no Facebook!

A Promenade des Anglais é a parte do calçadão de Nice que se estende por vários kilômetros e onde fica o tradicional e antigo Hotel Negresco, símbolo da cidade. Continuando em direção à parte velha, este calçadão muda de nome e se torna a Quai des États-Unis, já na altura de “Vieux Nice”.

 

Quai des États-Unis
Quai des États-Unis

 

A Avenue Jean Médecin é a rua de pedestres e de comércio, com a famosa Galerie Lafayette, H&M, C&A, o Centro Comercial Nice Étoile e muitas outras lojas, além de várias lanchonetes e restaurantes. É nesta rua que praticamente tudo acontece, nela passa o tram que leva, em uma direção, à parte velha e, na outra, à estação de trem. Ao final dela, quase perto da orla, está a Place Mássena, que praticamente divide a cidade velha e a nova.

 

Avenue Jean Médecin
Avenue Jean Médecin

 

Vieux Nice é a parte antiga da cidade, delineada pela Quai des États Unis e Boulevard Jean Jaurés e na ponta esquerda pelo Parque Le Chateau no alto do morro.

 

Dia 01: Chegada e aluguel do carro  no aeroporto (depois faremos um post detalhado sobre aluguel de carro na França). Chegada ao hotel, reconhecimento do entorno, jantar na Rue Masséna e cama!

 

Dia 02: Dedicado todo para explorarmos Vieux Nice.  Nosso hotel ficava perto da Avenue Jean Médecin. Descendo esta rua em direção ao mar, virando para o lado esquerdo, está a Quai des États-Unis.  Foi nesta parte que nós decidimos ficar e num  pequeno  café à beira  mar tomamos nosso café da manhã apreciando a vista  e o movimento, fazendo um típico programa local.

 

Café da manhã - Quai des États-Unis
Café da manhã – Quai des États-Unis

 

Depois,  rumo a bater perna por Vieux Nice (parte velha da cidade). Começamos pelo velhor porto, mas o gostoso mesmo é se perder por suas ruelas estreitas, admirando a arquitetura, descobrindo uma pracinha, parando para admirar as lojinhas com produtos locais. É nesta parte da cidade onde  ficam os prédios históricos como o Hotel de Ville (prefeitura), a Catedral, a Opera, o Le Parc de la Colline du Château, de onde se tem uma vista incrível da cidade (mas nós não tivemos pernas para subir até lá!).

Vieux Port
Vieux Port

 

Hôtel de Ville
Hôtel de Ville

 

Loja de produtos locais - Viuex Nice
Loja de produtos locais – Viuex Nice

 

Paramos na Cours Saleya, uma praça onde  todos os dias pela manhã acontece um marché (feira) que vende produtos locais, flores, verduras. Mercados como este são muito comuns em toda esta região e os produtores fazem a maior questão de dar provinhas de seus produtos para comprovar como são bons! A barraca mais concorrida da feira é a da Thereza que vende a Socca, disco de massa de grão de bico, que ela vende aos pedaços enrolado um um funil de papel branco e custa 3 euros, lógico que nós tinhamos que provar!  Achamos bem gostosinho… Não quer andar pela feira? Sente em um dos inúmeros restaurantes e cafés no entorno e fique só apreciando o movimento.

 

A socca da Thereza
A socca da Thereza

 

Depois de muitas andanças, resolvemos  nos sentar  na praça que se estende por toda a Bl. Jean Jaurès (Promenade du Paillon). Bem movimentada, com um parquinho para crianças todo feito com brinquedos de madeira em formato de peixes, umas fontes de água, uma graça! Nosso dia estava quase chegando ao fim, mas ainda deu tempo de passear na Rue Jean Médecin e suas lojas, afinal ninguem é de ferro e umas comprinhas não fazem mal a ninguém. Jantamos na Cours Saleya.

 

Promenade du Paillon
Promenade du Paillon

 

Dia 03: Outro café da manhã delicioso (dessa vez pertinho do hotel) e pé na estrada! Resolvemos explorar o que os franceses chamam “basse corniche”, que é a estrada margeando o oceano. Passamos por Villefranche Sur Mer e fomos também a Cap Ferrat para visitar o palacete Villa Ephrusi. Confesso que achamos o ingresso caro para o que é (13 euros/ pessoa). Realmente o palacete é lindo, tem um jardim com águas dançantes ao som de música classica, a vista é fantastica, mas não indicamos…

 

Villefranche-sur-mer
Villefranche-sur-mer

 

Villa Ephrussi
Villa Ephrussi

 

Dali rumamos para Mônaco, que ano passado não conseguimos visitar direito pois estava tendo o Grande Prêmio e a cidade estava lotada e com várias interdições. Chegando  em Mônaco, a primeira coisa a fazer é deixar o carro no estacionamento. Seguimos até a Place du Palais, onde se encontra o Palais du Prince. Admiramos a paisagem de Monte Carlo e  por sorte chegamos bem no horário da troca da guarda!  A Catedral de Mônaco fica perto do Palácio, onde estão enterrados a Princesa Grace Kelly e outros membros da família real.  Continuamos andando e chegamos ao Museu Oceanográfico (logo em frente  tem uma estação de um trenzinho  que por 9 euros faz todo o percurso da cidade e  leva até a praça do Cassino, uma boa opção para descansar as pernas).

 

Palais du Prince
Palais du Prince

 

A vista do alto
A vista do alto

 

Depois de tantas andanças, pausa para abastecer o estômago! Fomos para o Marché de la Condamine. Vimos uma faixa anunciando que ele havia sido inaugurado há pouco tempo. Bem simpático, com uma grande variedade de lugares para um lanche rápido ou até mesmo uma refeição completa!

 

Marché de la Condamine
Marché de la Condamine

 

Nesta  mesma direção que fomos  tem também a cidade de Èze, que estivemos ano passado e recomendamos a  visita. Um vilarejo de estilo medieval, encravada no alto de uma montanha, com pouco mais de mil habitantes! Na entrada da cidade fica a famosa fábrica de perfumes Fragonnard.

Para fechar o dia mais passeio pela Jean Medicin, Place Masséna e jantar na Place Garibaldi.

 

Dia 4: Pegamos a estrada para o outro lado na direção de Juan-les-Pins, um típico balneário. Aqui o passeio ficou prejudicado por causa da chuva, mas pelo menos conseguimos visitar a lojinha das espadrilles l789 Cala. Super confortáveis e com a maior cartela de cores e modelos!

 

Juan-les-pins
Juan-les-pins

 

1789 Cala em Juan-les-Pins
1789 Cala em Juan-les-Pins

 

De lá fomos a St Paul de Vence, outro vilarejo fortificado que possui 3 ruas principais e seus becos e ruelas. Não se gasta muito tempo para conhecer. Uma das ruas principais, a Rue Grande, tem somente 300 metros! Ao final da Rue Grande encontramos uma fonte e um mirante sobre o cemitério, com uma linda vista para o Mediterrâneo. A cidade é reduto de artistas plásticos. Há também grande variedade de lojas de artigos de culinária local como a Premier Pression de azeites, outras de geléias artesanais, doces e condimentos e especiarias.

 

Saint-Paul-de-Vence
Saint-Paul-de-Vence

 

Rue Grande
Rue Grande

 

Voltamos para Nice a tempo de bater pernas na parte Velha, tomar um sorvete na famosa sorveteria Fenocchio e voltamos na Place Garibaldi para  jantar!

 

Fenocchio
Fenocchio

 

Cenas dos próximos capítulos:

Em breve posts sobre aluguel de carro na França, continuação do nosso diário de bordo, reviews sobre os hoteis em que ficamos e restaurantes que visitamos!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.