“Paris é sempre uma boa ideia”, já diria a sábia Audrey Hepburn. Concorda com a gente? Então esse post é para você. encontre aqui dicas básicas para sua primeira visita à cidade luz!

Quantos euros devo levar?
EurosClaro que isto depende de muitos fatores, basicamente vou falar sobre quanto mais ou menos temos levado nas últimas viagens. É importante lembrar que se você vai precisar de um cartão de crédito, você deve desbloqueá-lo aqui no Brasil. Ele pode ser essencial para certos gastos como abastecimento de carros, compras de tickets de trem/ metrô nas máquinas de auto atendimento, garantia de depósito em hotéis etc. Levamos sempre uma quantia em euros para as despesas diárias. Calculamos normalmente €100 por dia por pessoa (claro que dá para calcular menos! Essa estimativa não é para uma viagem estilo mochilão). Esta quantia inclui despesas tais como: pedágios, refeições, bebidas, entradas em museu, transporte e até pequenas compras. Lembre-se que tudo que pagar em dinheiro não sofre o acréscimo de 6,38% do IOF!
Nos restaurantes, estimamos um gasto de €20 por pessoa, e nos lanches rápidos e café da manhã algo em torno de €8. Uma dica boa é substituir uma das refeições por um lanche ou comprar produtos no supermercado e fazer um bom sanduiche, sentar em um parque e curtir o visual (e de quebra economizar alguns euros!). Se pretende fazer compras com dinheiro, sugiro que entre no site das lojas, veja os preços dos produtos que deseja e faça os cálculos, levando este valor separado das despesas diárias.

Tranfer

Curta nossa página no Facebook!

paris par trainRER

 

 

 

 

Chegando a Paris  pelo Aeroporto Charles de Gaulle, atenção: não há serviços de shuttle! Existem quatro opções para se chegar ao centro de Paris, escolha de acordo com o que você prioriza: conforto, comodidade, rapidez ou economia.

Comentarei abaixo um pouco sobre cada uma:

RER – O que eu uso sempre e com certeza o meio mais barato e rápido. Porém, se você estiver com muitas malas ou com crianças, carregá-las dentro do trem será um pouco complicado. Existem dois tipos de RER: o parador e o expresso. Pegue o primeiro que chegar à plataforma, pois não faz muita diferença. Tenha também em mente que o RER passa pela periferia de Paris, que como qualquer outra periferia é feia. Na estação Châtelet, o movimento de entrada e saída de pessoas é enorme, fique atento a suas malas e seus pertences! No saguão do aeroporto siga as placas “Paris par Train” e, antes de chegar à plataforma do RER B, compre o bilhete nos terminais. O preço do bilhete é €9,50. Depois é só escolher a estação mais conveniente para saltar e fazer a conexão com o metrô.

Taxi – O preço fica entre 50 e 70 euros, vai depender da região que se estiver indo. Tem ainda a tarifa de 3 euros por mala transportada e os pedágios. Cuidado, pois como aqui no Brasil lá também existem pessoas que abordam os passageiros no saguão do Aeroporto oferecendo táxi pirata!!!

Roissy Bus – ônibus que faz parte do transporte urbano de paris. Passa pelos três terminais do Aeroporto a cada 15 minutos. Custa 10,50 euros e o ponto de chegada em Paris é na Opera.

Les Cars Air France- disponível mesmo que não se tenha voado com  a companhia. O bilhete é comprado no guichê Les Car Air France. A linha 02 liga o aeroporto CDG ao Arco do Triunfo, custa €17 e se comprar ida e volta, €29. A linha 03 faz a ligação entre CDG e Aeroporto de Orly. A linha 4 vai do CDG à Gare de Lion. A linha 01 é apenas do Aeroporto Orly para Paris.

Para fazer o trajeto contrário (ir de Paris ao Aeroporto CDG), nós sempre contratamos na própria recepção do hotel um serviço de Van que custa normalmente entre €16 e €18, uma parte é paga no próprio hotel e a outra ao motorista em espécie! O último horário é às 18hrs, isto é bom pois chegando cedo ao aeroporto temos tempo suficiente para  as filas do Tax-free e depois o check-in! Caso esteja viajando com mais pessoas, o táxi talvez seja mais vantajoso.

Quantos dias ficar em Paris?

planejando viagem a Paris

Agora vamos passar uma boa dica de como organizar uma visita à Paris em poucos dias. Tudo é questão de planejar bem e otimizar seu tempo! Reserve  um dia inteiro  para a Avenida Champs-Élysées e o Museu do  Louvre. Outro dia inteiro para a Notre Dame, Hotel de Ville e o famoso bairro Quartier Latin, e quem sabe uma esticada na pequena Île Saint-Louis, logo ali do lado! Para visitar a Torre Eiffel e seu entorno meio dia é o suficiente. A outra metade poderá ser utilizada ali mesmo em frente com um passeio pelo Rio Sena de Batobus, um barco que percorre o rio e tem parada em vários pontos turísticos. Para Montmartre, mais um meio dia. Ainda dá para encaixar as compras na Galerie Lafayette e Place de la Madeleine. Viu só quanta coisa deu para visitar em apenas 4 dias? Tudo é questão de  organização e planejamento. Claro se o tempo e o bolso permitirem fique mais curta Paris!

Onde se  hospedar?
rue des ecolesNós costumamos ficar na Rue des Écoles no 5º, achamos esta região perfeita, coberta com bastante opções de linhas de metrô, bares e restaurantes e hotéis com bom custo-benefício! O Hotel Minerve e o Familia Hotel foram os últimos que ficamos e achamos os quartos super limpos, empregados simpáticos e solícitos. Ambos possuem elevador e o precinho fica algo em torno de €100. Claro que por esse preço e com essa localização, os quartos são bem pequenininhos (como na maior parte de Paris).

Reserve aqui seu hotel em Paris!

Veja aqui nosso post sobre hoteis em Paris.

Se locomovendo em Paris
metrôO meio de transporte mais rápido com certeza são o Metro e o RER, que nos deixam em todos os principais pontos turísticos. Como toda cidade grande, Paris tem seu horário de pico, coincidindo com o horário dos trabalhadores locais. Sempre cheio, preste bastante atenção a seus pertences, principalmente bolso, mochila, bolsas, máquinas fotográfica e smartphones! Existe uma gangue de meninas que normalmente ficam perambulando dentro do metrô especializadas nestes pequenos furtos. Preste atenção nos avisos de pickpockets (leia piquepoqué, famosos batedores de carteira). Entretanto, o bom mesmo é  conhecer Paris caminhando, fazer o que o parisiense chama de “flâner”(flanar). Parar numa  praça, ou parque, numa ”boulangerie” (padaria), ver as  vitrines … Pernas cansadas? Sente num café, com certeza será caro, mas é um programa típico francês!

Siga a gente no Facebook e no Instagram para ficar por dentro de todas novidades!


 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.